As práticas de saúde de enfermeiros na visita domiciliar e a promoção da saúde

Luciana Valadão Alves Kebian, Daiana Albino Pena, Vanessa de Almeida Ferreira, Maria de Fátima Lobato Tavares, Sonia Acioli

Resumo


O objetivo deste artigo foi identificar estudos voltados para práticas de saúde realizadas por enfermeiros na visita domiciliar e analisá-los na perspectiva da estratégia de promoção da saúde. Para elaboração foi realizada uma revisão bibliográfica na Biblioteca Virtual em Saúde (LILACS, IBECS, MEDLINE, Biblioteca Cochrane e Scielo) em maio de 2010. Foram utilizados os descritores “visita domiciliar” e “enfermagem”. A pesquisa limitou-se aos anos de 1992 a 2010. Encontraram-se 66 publicações das quais selecionaram-se 17. Estas foram analisadas a partir de duas estratégias de promoção da saúde: o desenvolvimento de habilidades pessoais e a reorientação do sistema de saúde. Identificou-se que 13 são artigos científicos e quatro são teses. O período com maior quantitativo de publicações foi 2000-2002 e 2004-2005, com dois artigos em cada ano. A região sudeste destacou-se com 10 publicações. Identificou-se a predominância de pesquisas qualitativas em 15 estudos. Os sujeitos de estudo com maior quantitativo nas publicações foram os pacientes psiquiátricos e discentes (três estudos cada). Após analisar diferentes práticas de saúde desenvolvidas pelo enfermeiro na visita domiciliar, pôde-se identificar diversas propostas que englobam aspectos fundamentais no processo de construção da promoção da saúde, tais como o reconhecimento dos determinantes sociais de saúde, a particularidade cultural, a autonomia e a coparticipação do sujeito. A visita domiciliar mostrou-se como um espaço significativo de viabilização da promoção da saúde, uma vez que ela aproxima o enfermeiro dos aspectos importantes a serem identificados ou otimizados neste processo.

Palavras-chave


Enfermagem; visita domiciliar; promoção da saúde

Texto completo:

PDF