CONHECIMENTO DA POPULAÇÃO DO BAIRRO FAROLÂNDIA SOBRE O PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA

Rebecka Dyana Queiroz, Alice Santos da Silva, Wendson Oliveira Silva, Larissa Thiara Lima, Kamilla Mendonça Melo, Carla Grasiela Oliveira

Resumo


Desde sua criação, em 1988, o Sistema Único de Saúde – SUS – tem tido como um de seus objetivos integralizar a atenção à saúde da população, deixando de lado o caráter curativo dos serviços de saúde para assumir uma nova postura de prevenção e promoção da saúde. O presente estudo teve como objetivo verificar o conhecimento da população sobre o Programa de Saúde da Família (PSF). Pesquisa de campo, exploratória, quantitativa e descritiva. A coleta de dados foi realizada através da aplicação de formulário a 20 moradores do bairro Farolândia, constituído de 10 questões objetivas, que foram analisadas por estatística descritiva simples e demonstradas através de gráficos e tabelas. Apesar do bairro Farolândia estar localizado na zona sul e possuir uma unidade de saúde que é referência em Aracaju, a grande maioria da população (75%) desconhece a sigla PSF. Dos entrevistados, 75% não souberam responder qual a função do PSF. Observamos que 75% das pessoas entrevistadas são leigas em relação ao conhecimento da equipe que compõe o PSF e das 25% que souberam responder, todas citaram os agentes comunitários de saúde, pois estes sempre  estão fazendo visitas domiciliares, principalmente durante os surtos de dengue. 90% dos entrevistados necessitam dos serviços prestados pelo posto, uma vez que elas não dispõem de planos de saúde ou por outros motivos, como campanhas de vacinação. Com uma estrutura física considerada satisfatória para boa parte dos entrevistados (70%), a UBS ainda precisa melhorar o atendimento ao público, pois 39% dos entrevistados sentem-se insatisfeito. Com relação as atividades desenvolvidas pelo PSF:  a resposta mais citada foi consultas, com 90% do total esperado , sendo seguida das visitas domiciliares que ficaram com 80%, 75% responderam quanto a distribuição de medicamentos, 65%  acreditam que também é atividade do PSF acompanhar pacientes crônicos, como hipertensos e diabéticos 40% hanseníase e tuberculose e 35% pessoas  acometidas por DST’s, 60% responderam distribuição de medicamentos, com 55% emparam a distribuição das camisinhas, consultas de pré-natal e exames de lâmina, 50% acreditam que o PSF acompanha o crescimento e desenvolvimento infantil e com 10% das citações ficou a vacinação. Conclui-se que a população do bairro Farolândia desconhece o PSF e os trabalhos desenvolvidos por ele, sendo que há a necessidade de informar a população e despertar nas pessoas o interesse de conhecer um projeto tão importante que foi implantado para assegurar uma melhor qualidade na saúde da população.

 


Palavras-chave


PSF, Conhecimento, moradores

Texto completo:

PDF