CUIDADO, PROMOÇÃO DE SAÚDE E EDUCAÇÃO POPULAR – PORQUE UM NÃO PODE VIVER SEM OS OUTROS

Ernande Valentin Prado, Letícia Moraes Falleiro, Maria Amélia Mano

Resumo


Este artigo de revisão bibliográfica apresenta o cuidado, a educação popular e a promoção da saúde como elementos indissociáveis para a construção da autonomia do usuário, buscando o investimento no ser humano. O cuidado é função essencial do profissional de saúde e objetivo comum entre ele e o usuário e não deve ser associado com controle. Nesse contexto, a educação popular aparece como uma ferramenta e uma visão de mundo através da qual se produzem novos saberes, subjetividades e a possibilidade sempre desejada da autonomia dos sujeitos, horizontalizando a relação profissional-usuário, desconstruindo a transmissão unidirecional de saber entre as pessoas. A promoção da saúde constitui o eixo transversal da assistência, principalmente na Atenção Primária, para a produção do cuidado, para além da prevenção de doença. A associação desses três elementos produz cuidado autêntico, com autonomia, empoderamento e qualidade de vida.


Palavras-chave


Cuidado; Promoção de Saúde; Educação Popular;

Texto completo:

PDF