Carga de trabalho de um profissional típico da atenção primária em saúde no Brasil: os agentes comunitários de saúde.

Célia Regina Pierantoni, Thereza Christina Varella, Maria Ruth Santos, Lorena Lopes Silva

Resumo


O artigo tem como objeto central a análise do tempo despendido para a execução de atividades dos Agentes Comunitários de Saúde - ACSs - em unidade de Saúde da Família, considerando os componentes da carga de trabalho desta categoria singular e típica da atenção primária em saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Para a realização do trabalho de campo, utilizou-se, como método de pesquisa, a observação não participante estruturada. A elaboração do instrumento de coleta teve início com uma pesquisa acerca das atribuições cabíveis aos ACSs nas bases de dados do Governo Federal, Estadual e Municipal. Na sequência, as atividades foram classificadas, utilizando a experiência de matriz de categorias de atividades. O instrumento de coleta proposto foi testado por ACSs com longa experiência de trabalho na área. A metodologia utilizada permitiu alcançar as intervenções fundamentais diárias desenvolvidas pelos ACSs na atenção primária em saúde, sendo capaz de capturar ações não relacionadas e não previstas nas atribuições básicas desta categoria, mas que ocorrem em sua prática cotidiana. Além disto, constatou-se que o instrumento de identificação da carga de trabalho dos ACSs, estruturado em um conjunto de intervenções e agrupados em classes distintas, segundo grandes áreas de atuação, muito embora necessite de aprimoramento e de ampliações, tem potencialidades para subsidiar o cálculo de trabalhadores para a prática na atenção primária em saúde, sem desconsiderar que outras variáveis devam ser levadas em conta.


Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde, Trabalhadores, Carga de Trabalho

Texto completo:

PDF