CONTROLE DOS CONTATOS INTRADOMICILIARES DE HANSENÍASE EM EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Talita Helena Monteiro de Moura, Ângela Cataria Inácio Costa, Maria Eugenia Pires Pessoa Rafael, Raphaela Delmondes do Nascimento, Maria Sandra Andrade, Maria Rejane Ferreira da Silva

Resumo


Objetivos: avaliar as ações de controle dos contatos intradomiciliares de hanseníase desenvolvido pelas Equipes de Saúde da Família (ESF) do Distrito Sanitário II de Recife e descrever a relevância dessas ações, os obstáculos para a realização das mesmas e as estratégias que possam superá-los desde a perspectiva dos profissionais de saúde. Métodos: estudo descritivo com abordagem qualitativa, com uso para a coleta de dados de entrevista semiestruturada com profissionais de ESF. Resultados: as ações de controle dos contatos intradomiciliares têm importância reconhecida pelos profissionais das ESF, no entanto, essas vêm enfrentando alguns obstáculos, como o não comparecimento dos usuários à unidade de saúde e dificuldades para realização de atividades educativas. Conclusão: há a necessidade de se manter uma vigilância mais efetiva dos contatos intradomiciliares de hanseníase, bem como de uma maior integração entre a gestão municipal, os profissionais de saúde e os usuários, permitindo a esses uma assistência mais resolutiva.


Palavras-chave


Hanseníase, Saúde Coletiva, Saúde da Família

Texto completo:

PDF