AS DIMENSÕES DAS ESTRATÉGIAS DE PROMOÇÃO DE SAÚDE EM EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA/PB

Isabelle Mendes, Jerônimo Farias de Alencar

Resumo


A presente pesquisa se propôs vislumbrar a Estratégia Saúde da Família e sua pertinencia em relação aos processos da Promoção da Saúde. Objetivando-se reconhecer as estratégias das praticas das equipes de saúde da família, foram direcionados questionário e entrevista aos trabalhadores de saúde em 20 Unidades Saúde da Família da rede de atenção basica do municipio de João Pessoa – PB, de modo que também utilizamos o método de construção do discurso do sujeito coletivo. Considerando a carta de Ottawa, 1986, que diz que a promoção da saúde consiste em reduzir as diferenças no atual estado da saúde, assegurar a igualdade de oportunidades e promover os meios que permitam a toda a população desenvolver ao máximo sua saúde potencial; constatou-se que as equipes do estudo percebem que se não houver a aliança com os outros setores da sociedade as praticas desenvolvidas nas unidades são insuficientes, apontando que a relação intersetorial é mínima a qual só existe através de comunicação protocolar, de solicitações, enfim, de modo burocrático, não havendo discussão entre os setores. A partir da construção do discurso coletivo dos agentes comunitários de saúde e enfermeiros identificamos que o conceito de saúde é ampliado e de que, embora, pratiquem atividade de cunho promotor da saúde, existem determinantes sociais concretos que inviabilizam tais praticas, como falta de saneamento básico, desemprego etc. Concluimos que a estratégia da Promoção da saúde é ainda carente da articulação transversal dos setores sociais e que os processos em torno do promover saúde estão em construção na Estratégia Saúde da Família.


Palavras-chave


saúde da família; assistência à saúde; condições de saúde

Texto completo:

PDF