A PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE O PRESENTEÍSMO NA ENFERMAGEM E SUAS REPERCUSSÕES NO CUIDADO

Heloisa Campos Paschoalin, Rosane Harter Griep, Márcia Tereza Luz Lisboa

Resumo


Objetivo: Conhecer a produção científica sobre o presenteísmo na enfermagem.

Métodos: Revisão bibliográfica integrativa por meio de pesquisa realizada nas bases de dados MEDLINE/PUBMED, LILACS, BEDENF, SCIELO e Banco de Teses e Dissertações do Portal Capes, no período de março de 2010 a janeiro de 2011.

Resultados: Foram identificados sete artigos publicados entre 2000 e 2010, sendo 1 na Suécia, 4 nos Estados Unidos, 1 na Costa Rica e 1 no Chile. Descrevem a enfermagem como uma profissão com alto índice de presenteísmo, relacionando-o com a má qualidade de saúde dos trabalhadores. Destacam as consequências negativas do mesmo para a instituição, trabalhadores e pacientes.

Conclusão: Até o momento não temos estudos nacionais que investigam o presenteísmo na enfermagem, os estudos internacionais com esta abordagem são recentes, ainda escassos, porém extremamente relevantes, trazendo importantes resultados e reflexões sobre os riscos e as consequências desta ocorrência para o trabalhador, equipe e pacientes.

Descritores: Saúde do Trabalhador; Enfermagem do Trabalho; Condições de Trabalho


Palavras-chave


Saúde do Trabalhador; Enfermagem do Trabalho; Condições de Trabalho

Texto completo:

PDF