A RELAÇÃO ENTRE OS PROFISSIONAIS E USUÁRIOS DE UMA UNIDADE DE SAÚDE: TEIAS DE (DES) AFETAMENTOS

Maycon Carvalho Santos, Débora Santos Flegeler, Túlio Alberto Martins de Figueiredo, Rita de Cássia Duarte Lima

Resumo


Buscou-se analisar as configurações produzidas nas práticas de cuidados no encontro usuário e trabalhadores de saúde em uma Unidade de Saúde da Família no Município de Vitória-ES. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, de abordagem qualitativa, tendo como sujeitos seis profissionais de saúde e dez usuários, com dados coletados por meio de roteiro semi-estruturado e analisados pela técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin (2009). Constatou-se que, embora possa haver limitações dos profissionais de saúde na construção de seu vínculo com o usuário, houve o reconhecimento por parte dos profissionais de que os relacionamentos construídos no cotidiano de trabalho são considerados como positivos. Ambos os grupos pesquisados observaram uma melhoria nos serviços prestados para a população, entretanto, mesmo reconhecendo que a Estratégia de Saúde da Família tem favorecido avanços, apontam limitações que dificultam o acesso aos serviços prestados, como perpetuação de filas, demora no atendimento e descomprometimento de alguns profissionais. Isso embasa discussões a serem levantadas pela Equipe, consolidando a oferta de serviços com normas concretas para operar em seu território, que deve ser hegemônico na regulação das práticas dos trabalhadores.


Palavras-chave


Saúde da Família, Trabalho, Pessoal de Saúde, Relações Profissional-Paciente.

Texto completo:

PDF