CONSEQUÊNCIAS E DIFICULDADES DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO ÂMBITO FAMILIAR: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Luciana Dagmar Maciel, Sonia Regina Zerbetto, Carmen Lúcia Alves Filizola, Giselle Dupas, Noeli Marchioro Liston Andrade Ferreira

Resumo


A família é o primeiro e principal sistema afetado pela dependência química de um de seus membros, o que acarreta consequências na saúde dos familiares envolvidos, fragilização de suas relações e necessidade de intervenções terapêuticas. Objetivo: Descrever as consequências da dependência química no âmbito familiar e identificar as dificuldades enfrentadas pela família durante o tratamento do dependente químico. Método: revisão bibliográfica em base de dados LILACS e SciELO, de 2005 a 2010, e foram utilizados 20 artigos de periódicos, além de uma tese. Resultados: Os resultados apontaram que as famílias vivenciam problemas legais, econômicos, de interações sociais, violência e adoecimento físico e psíquico, o que as leva à dificuldade de engajamento no processo terapêutico e de como lidar com os sentimentos emergentes durante o tratamento. Conclusão: O profissional de saúde necessita de capacitação para o acompanhamento familiar e revisão de seus conceitos para instrumentalizar os familiares.


Palavras-chave


Terapia familiar; Relações familiares; Família; Enfermagem.

Texto completo:

PDF