AUTOMASSAGEM SOB A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE: ANÁLISE E INTERVENÇÃO

Françoise Vieira Barbosa, Aline Nunes Batista, Mayra Gabriela Mendes Galvão, Eduardo Carvalho Horta Barbosa, Georgiana Pontes Paulo

Resumo


Introdução: A automassagem é uma prática milenar da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), que foi incorporada ao Sistema Único de Saúde do Distrito Federal em 1988. Desde então, sua filosofia contribui para o fortalecimento da atenção básica. Objetivo: Avaliar a prática integrativa de automassagem sob a perspectiva da educação em saúde, segundo a percepção dos participantes durante o processo de instrumentalização do grupo com tecnologias socioeducativas. Metodologia: Pesquisa-ação crítica qualitativa em três etapas: observação participante, intervenção e grupo focal com usuários da atividade. Os dados foram gravados, transcritos literalmente e analisados por categorização de Bardin18. Resultados/Discussão: Foram descritos em três categorias: O papel da automassagem na assistência à saúde e qualidade de vida do usuário: relato subjetivo de melhora de pressão alta, depressão, dores, estreitamento de vínculos e empoderamento; Mudança na visão do processo saúde-doença: os usuários compartilham do conceito amplo de saúde; Organização e planejamento do grupo: música, pequenos grupos e concentração são algumas sugestões. Conclusão: Embora a automassagem não apresente como característica principal a expressão de saberes pela comunicação verbal, esta consiste em prática educativa evidenciada pela integração e estímulo ao desenvolvimento da autonomia, contribuindo, portanto, para reafirmação e consolidação dos pressupostos da educação popular.

 

PALAVRAS CHAVE: massagem, atenção primária à saúde, educação em saúde


Palavras-chave


massagem, atenção primária à saúde, educação em saúde

Texto completo:

PDF