DEPRESSÃO EM IDOSOS HIPERTENSOS E DIABÉTICOS NO CONTEXTO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE

Thais Christina Sousa Madeira, Maria Isis Freire de Aguiar, Ariane Cristina Ferreira Bernardes, Isaura Letícia Tavares Palmeira Rolim, Ruy Palhano Silva, Violante Augusta Batista Braga

Resumo


Objetivo: Determinar a prevalência de depressão em idosos com diagnóstico de hipertensão arterial e/ou diabetes assistidos por equipes da Estratégia de Saúde da Família. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado no período de outubro de 2010 à março de 2011, com 66 pacientes idosos com hipertensão arterial e/ou diabetes atendidos em uma Unidade de Saúde, mediante aplicação da Escala Geriátrica de Depressão. Resultados: Verificou-se que 31,8% dos idosos tinham depressão, destes, 27,3% foram caracterizados tendo depressão leve (escore de 6 a 10 pontos) e 4,5% com depressão severa (escore de 11 pontos ou maior). Conclusão: Com base na alta prevalência de depressão nos idosos atendidos na atenção primária, fazem-se necessárias iniciativas para o diagnóstico e tratamento adequados da depressão nesta população, visando à melhoria da expectativa e qualidade de vida dos idosos.


Palavras-chave


Depressão; Idoso; Hipertensão; Diabetes Mellitus

Texto completo:

PDF