A BUSCA PELA ASSISTÊNCIA À SAÚDE: REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO ADOECIMENTO ENTRE OS PORTADORES DO HIV

Girlene Alves da Silva, Renata Ferreira Takahashi

Resumo


Este estudo objetivou caracterizar as representações sociais
dos usuários portadores do HIV sobre a AIDS e identificar
as relações existentes entre essas representações e o
modo de enfrentar o adoecimento. O estudo foi realizado
empregando a metodologia qualitativa e, como referencial
teórico, a teoria das representações sociais. O cenário do
estudo foi o Serviço de Atendimento Especializado em
DST/AIDS localizado na cidade de São Paulo. Na coleta
dos dados, utilizou-se a entrevista semi-estruturada e para
análise buscou-se identificar os enunciados significativos
em cada fala dos sujeitos participantes do estudo. Os resultados
do estudo mostram que a AIDS continua suscitando
representações neste universo pesquisado como uma
situação que causa desarranjos na vida cotidiana, na medida
em que ela ainda permite emergir sentimentos como:
preconceito, discriminação, exclusão, o que torna o medo
da solidão presente na vida cotidiana desses portadores do
vírus, que vivenciam a situação de serem soropositivos. Os
portadores do vírus trazem uma nova representação sobre a
(re)significação do vírus, na qual sua presença agora não traz
a emergência da morte. Essa nova (re)significação os coloca
diante da possibilidade de se cuidarem e de se manterem
na invisibilidade de serem portadores do HIV.

Palavras-chave


Promoção da saúde; Soropositividade para o HIV; Vulnerabilidade em saúde; Pesquisa qualitativa.

Texto completo:

PDF