CONHECIMENTO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE SOBRE DOR MUSCULOESQUELÉTICA

Lívia Pimenta Bonifácio, Anamaria Siriani Oliveira, Janaína Barbosa

Resumo


O objetivo deste estudo foi realizar um levantamento do conhecimento e atitudes tomadas pelos agentes comunitários em relação às queixas de dores musculoesqueléticas. Atualmente, por conta da mudança de hábitos, a falta de tempo, o sedentarismo entre outros, a dor musculoesquelética é algo que vem se incorporando à comunidade muito frequentemente comprometendo a população. Quanto a isso um importante multiplicador de saúde se vê no agente comunitário de saúde (ACS), elo importante entre a população e os meios de saúde. Trata-se de um estudo qualitativo e como instrumento foi usado roteiro de entrevista semi estruturada individual. Foram sujeitos do estudo agentes comunitários de saúde de Núcleos de Saúde da Família de um município do interior de São Paulo. As entrevistas foram gravadas, posteriormente transcritas e após análise foram divididas em categorias. Foi possível perceber que os agentes, em sua maioria identificam corretamente e orientam rapidamente para que o indivíduo procure ajuda. Em alguns casos podendo também auxiliar na conduta repassando algumas orientações posturais mais simples para aliviar este tipo de dor enquanto o paciente ainda não passou por avaliação clínica. Ou até mesmo depois de o paciente ser avaliado podendo reforçar algumas orientações que foram indicadas por outros profissionais de saúde. Ainda é necessário mais capacitação à estes ACS para que possam sentir mais segurança nesta ação e uma melhor pactuação das atribuições destes profissionais dentro da equipe de saúde da família.


Palavras-chave


Agentes Comunitários de Saúde. Dor Musculoesquelética. Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde

Texto completo:

PDF