A VIOLÊNCIA FAMILIAR SOB A ÓTICA DA PROMOÇÃO DA SAÚDE: A TRAJETÓRIA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Castro Augusta Andrea, Anna Tereza Miranda Soares de Moura, Ricardo de Mattos Russo Rafael

Resumo


Objetivos: analisar a percepção dos gestores da saúde do Município do Rio de Janeiro em relação à abordagem da violência familiar, com foco na promoção da saúde e as ações desenvolvidas nos últimos dez anos para a efetivação das políticas públicas sobre o tema. Métodos: um estudo de caso realizado no nível central e regional da gestão municipal, com a aplicação de entrevistas individuais semi-estruturadas aos gestores e o levantamento de documentos oficiais. Foi utilizada a análise de conteúdo com a identificação das seguintes categorias analíticas no relato dos gestores: percepção do gestor, possibilidades de atuação integrando as ações de promoção da saúde e transformações na produção de saúde. Resultados: os relatos demonstram que as ferramentas da promoção podem ampliar as possibilidades de intervenção na atenção primária para a abordagem da violência familiar, em especial no modelo organizacional proposto na Estratégia Saúde na Família (ESF), onde esta atuação se mostra particularmente desafiadora. Foram apontadas algumas ações facilitadoras, como a proximidade com o território e o protagonismo social. Conclusões: as políticas desenvolvidas na gestão municipal têm exercido importante papel indutor na construção de novas práticas de saúde, a partir de uma perspectiva intersetorial. O olhar diferenciado dos gestores sobre a violência familiar parece fundamental para a ampliação de ações de prevenção da violência e de promoção à saúde. 


Palavras-chave


Violência, violência doméstica, promoção da saúde, gestão em saúde

Texto completo:

PDF