AÇÕES EDUCATIVAS EM SAÚDE PARA O PÚBLICO ADOLESCENTE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Raissa Mont' Alverne Barreto, Ana Suelen Pedroza Cavalcante, Quitéria Lívia Muniz Mira, Maristela Inês Osawa Vasconcelos, Maria da Conceição Coelho Brito

Resumo


Objetivou-se identificar quais e como as ações ou estratégias educativas estão sendo realizadas visando à promoção da saúde de adolescentes por meio de um levantamento da produção científica nacional e internacional. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura que utilizou como bases de busca a MEDLINE, LILACS e ADOLEC, tendo como descritores “Promoção da Saúde”, “Saúde do Adolescente” e “Educação em Saúde”, restringindo-se a artigos publicados entre 2004 e 2014. Os resultados revelaram o enfoque de produções contemplando ações de educação em saúde no que diz respeito à saúde sexual do adolescente trabalhadas em âmbito escolar, estratégias voltadas à vulnerabilidade do jovem às drogas, abordando a influência do ambiente familiar, o qual considera a possibilidade do adolescente experimentar drogas utilizadas pelos pais, e a influência do ambiente escolar, o qual, muitas vezes, não favorece um espaço saudável e orientação adequada. Notou-se, nas produções, a utilização de uma metodologia educativa e participativa para a efetivação de ações de educação em saúde, sendo desveladas pelo Círculo de Cultura de Paulo Freire.  Outra estratégia abordada foi o uso das Tecnologias Educativas como forma de ampliar o conhecimento, permitindo a inserção dos adolescentes em ambientes de reflexões e discussões sobre questões da sua faixa etária. Conclui-se que há a necessidade de uma maior integração dos gestores dos serviços de saúde e das escolas, com vista a subsidiar a aplicação de novas estratégias e práticas educacionais eficientes para os jovens, auxiliando o alcance de uma atenção de qualidade e integral à saúde do adolescente.


Palavras-chave


Promoção da Saúde; Saúde do Adolescente; Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF