DIFICULDADES DE ADESÃO AO TRATAMENTO POR HIPERTENSOS DE UMA UNIDADE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

Aline dos Santos Becho, Jorge Luis Tavares de Oliveira, Geovana Brandão Santana Almeida

Resumo


Hipertensão Arterial é um problema de saúde pública mundial. Caracterizada como doença crônica, não transmissível, de natureza multifatorial e assintomática na maioria dos casos. A falta de adesão ao tratamento é uma dificuldade encontrada no atendimento aos hipertensos. Tem-se constituído grande desafio para os profissionais da saúde. Objetivo: O estudo teve por objetivo identificar as dificuldades para a adesão do usuário ao tratamento prescrito. Metodologia: Trata-se de um estudo de natureza descritiva, com abordagem qualitativa, realizado em Unidade de Atenção Primária à Saúde no município de Juiz de Fora/MG, por meio de entrevistas a 13 usuários. Conclusão: Concluiu-se que a principal forma de controle/tratamento da Hipertensão Arterial é o farmacológico. Usuários têm adesão insatisfatória ao tratamento anti-hipertensivo. Isso se deve ao déficit de conhecimento em relação à doença e ao tratamento não medicamentoso, ausência de sintomatologia, dificuldades financeiras e efeitos colaterais do tratamento farmacológico instituído.

Palavras-chave


Hipertensão. Adesão à Medicação. Enfermagem.

Texto completo:

PDF