CORRELAÇÃO ENTRE VISÃO DE QUALIDADE DE VIDA E ASPECTOS DO ESTILO DE VIDA EM IDOSOS DO MUNICÍPIO DE BOTUCATU-SP

Tania Ruiz, José Eduardo Corrente, Silvia Cristina Mangini Bocchi, Maria Rita Donalísio, Ricardo Carlos Cordeiro

Resumo


O aumento proporcional de idosos na população tem enfatizado
a reflexão sobre a necessidade de se viver essa etapa da vida dentro de um conceito de qualidade e felicidade. Com o propósito de conhecer os hábitos e estilo de vida dos idosos, foi realizado um inquérito de base populacional em um município de porte médio do interior do estado de São Paulo. O questionário aplicado continha uma questão aberta sobre como eles definiam qualidade de vida e as demais, fechadas, sobre hábitos e estilo de vida. O objetivo deste estudo foi observar se existe coincidência entre como os idosos definem “qualidade de vida” e o estilo de vida que têm. A questão aberta foi analisada através do método qualitativo e se identificaram 11 categorias de respostas, que foram analisadas pelo método de Ward, construindo-se um dendrograma e, posteriormente, pelo método das k médias, para conhecer o percentual de idosos de cada agrupamento identificado. Em seguida, o mesmo procedimento foi realizado,
desta vez incluindo-se no dendrograma “pertencer ou não” aos agrupamentos anteriormente identificados na forma de três variáveis binárias e acrescentando-se as variáveis do questionário que foram selecionadas pelos autores como representativas de hábitos e estilo de vida. O novo dendrograma obtido confirmou a existência dos três primeiros agrupamentos encontrados e observou-se que a cada um deles se agregaram as variáveis afins. Conclui-se pela existência de três perfis de idosos no município e que existe coincidência entre como definem qualidade de vida e o estilo de vida que têm. A identificação destes agrupamentos
poderá auxiliar na proposição de ações voltadas aos idosos dentro da política de saúde do município.

Texto completo:

PDF