COMPREENSÃO DAS MULHERES SOBRE O CÂNCER DE COLO DO ÚTERO E SUAS FORMAS DE PREVENÇÃO EM UM MUNICÍPIO DO INTERIOR DA BAHIA, BRASIL

Diana Calhau Barbosa, Elvira Caires de Lima

Resumo


O Câncer de Colo do Útero (CCU) é considerado um grave problema de saúde pública tendo em vista as elevadas e permanentes taxas de incidência. Há uma grande probabilidade de cura quando diagnosticado precocemente, porém permanece um desafio de ampliar a cobertura do exame de rastreamento, o Papanicolaou. O objetivo deste estudo foi avaliar a compreensão das mulheres, na faixa etária de 25 a 59 anos, sobre o câncer de colo do útero e suas formas de prevenção. Tratou-se de estudo descritivo exploratório de abordagem qualitativa. A análise de dados foi através da análise de conteúdo. Foram realizadas vinte entrevistas semiestruturadas com mulheres que frequentavam Unidades de Saúde da Família. As mulheres demonstraram desconhecimento e compreensão superficial sobre o CCU. Também, depreendeu-se que o CCU e o exame de Papanicolaou desencadeiam sentimentos como o medo, o constrangimento e a vergonha. Alguns fatores foram percebidos como barreiras ao exame de rastreamento como a limitação dos horários dos serviços de saúde, a demora na marcação do exame e o excesso de burocracia. Concluiu-se que há a necessidade da reorganização dos serviços de saúde dando ênfase nas ações de promoção da saúde e na melhoria do acesso, como estratégia para aumentar a cobertura do exame Papanicolaou e, consequentemente, reduzir a incidência do CCU.

Palavras-chave


Neoplasias do Colo do Útero; Programas de Rastreamento; Atenção Primária à Saúde.

Texto completo:

PDF