ADESÃO AO TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL ENTRE USUÁRIOS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM UM MUNICIPIO DO PIAUÍ

Maria Luciene Rocha, José Wicto Borges, Martha Fonseca Soares Martins

Resumo


Objetivo: este estudo investigou a adesão ao tratamento da hipertensão arterial entre usuários da Estratégia Saúde da Família no município de Floriano. Material e Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva e transversal. Os sujeitos da pesquisa são os hipertensos cadastrados e acompanhados na Estratégia Saúde da Família. O tamanho da amostra (n=405) foi calculado tomando-se por base o número total de hipertensos com cadastro ativo em unidades básicas de saúde (UBS), situadas em área urbana de Floriano-PI, (N=2353), dados fornecidos pela Secretaria de Saúde do município. Resultados: Observou-se que a maioria dos hipertensos aderem ao tratamento, no entanto, um percentual significativo de hipertensos não segue as orientação para o controle de hipertensão. Considerando a relação entre as variáveis ingestão de medicamentos e a adesão ao tratamento medicamentoso, encontrou-se que a dificuldade em tomar mais que dois comprimidos de uma só vez foi encontrada na maioria dos pacientes dos que não aderem. Constata-se também, que houve correlação entre a utilização de bebida alcóolica, a utilização de alimentação rica em frituras/gorduras e a não adesão ao tratamento. Considerações: esta investigação constitui um diagnóstico relevante para a compreensão das dificuldades para adesão ao tratamento e para o adequado seguimento da terapêutica contribuindo para integralidade e resolutividade da atenção à saúde.


Palavras-chave


: Atenção Primária à Saúde. Doença Crônica. Hipertensão Arterial. Adesão ao Tratamento. Estratégia Saúde da Família.

Texto completo:

PDF