O E-SUS ATENÇÃO BÁSICA E A COLETA DE DADOS SIMPLIFICADA: RELATOS DA IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Juliana Barbosa Medeiros, Ericka Silva Holmes, Saemmy Grasiely Estrela de Albuquerque, Sérgio Ribeiro dos Santos, Rozileide Martins Simões Candeia, Tâmela Costa

Resumo


Esse estudo trouxe como objetivo relatar os problemas e as facilidades vivenciadas pelos profissionais da estratégia saúde da família na implementação do e-SUS Atenção Básica. Trata-se de um relato de experiência acerca da utilização das fichas de Coleta de Dados Simplificada, descrito sob a perspectiva de enfermeiras. Observou-se como problemas: insegurança com a utilização das novas fichas, falta de orientação para o preenchimento adequado, dificuldades em atender os usuários por meio do cartão do SUS; facilidades: redução da quantidade de dados a serem coletados, integração das informações, etc. Com isso, considera-se que o novo sistema trouxe importantes mudanças para o processo de trabalho da Estratégia Saúde da Família, principalmente no que se refere a diminuição da sobrecarga de trabalho burocrático para o enfermeiro, porém, esse novo processo de coleta de dados ainda precisa ser melhor ajustado à realidade local, e para isso se faz necessário que os profissionais sejam escutados pela gestão, expondo suas opiniões e ideias, para que assim se consiga chegar no ideal, trabalhando em equipe.

Palavras-chave


Atenção Primária à Saúde; Sistemas de Informação; Gestão em Saúde

Texto completo:

PDF