CÂNCER DE PRÓSTATA ABORDADO NA CAMPANHA DO NOVEMBRO AZUL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Jorge Luís de Moraes dos Reis, Brenno Salles de Aguiar, Ítalo Pereira, Nathalia Fontoura Signé, Antônio Carlos Tonelli de Toledo

Resumo


O câncer de próstata é a segunda causa de morte por câncer no sexo masculino brasileiro e o segundo tumor sólido a atingi-la, sendo estimados cerca de 68.800 novos casos em 2014/15, pelo Instituto Nacional do Câncer.1 Seu crescimento é lento e os sintomas surgem nas fases mais avançadas da doença, através de dores ósseas ou sintomas urinários obstrutivos e irritativos. Os principais fatores de risco são envelhecimento, etnia negra e predisposição familiar. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens, a partir de 50 anos, realizem exame de toque retal e o Antígeno Prostático Específico (PSA) anualmente, sendo, a partir de 45 anos, para indivíduos negros ou com parente de primeiro grau com histórico familiar positivo para câncer de próstata.2 O conhecimento acerca da doença, métodos de diagnóstico e acesso pela população podem aumentar sua detecção precoce e estabelecer um melhor prognóstico.3 A campanha Novembro Azul, realizada em todo novembro, objetiva a detecção precoce do câncer de próstata, conscientizando a população masculina da necessidade de cuidar da própria saúde.. Objetivos: Relatar campanha realizada sobre o câncer de próstata por acadêmicos de Medicina.

Texto completo:

PDF