Avaliação da resolutividade do Programa Saúde da Família em municípios de pequeno porte no Estado de Minas Gerais

renata campolina veloso, Maria Rizoneide Negreiros de Araújo

Resumo


O estudo teve como objetivo avaliar a atuação do Programa Saúde da Família (PSF) em municípios com população abaixo de 5.000 habitantes do Estado de Minas Gerais. Foram utilizados os indicadores de cobertura populacional efetiva pelo PSF e Internações hospitalares Sensíveis à Atenção Ambulatorial (CSAA) como instrumentos avaliativos da pesquisa. Os resultados demonstraram que o percentual de Internações Sensíveis em janeiro de 1999 foi de 43%, decrescendo para 29% em dezembro de 2007, enquanto que a cobertura populacional evoluiu de 19% em janeiro de 1999 para 95% em dezembro de 2007 nos municípios estudados. O estudo apresenta valores estatisticamente significativos, comprovando o aumento da cobertura populacional efetiva pelo PSF e a redução nas Internações sensíveis durante o período estudado, entretanto não foi possível afirmar que a cobertura do Programa Saúde da Família tenha sido único e principal fator responsável por essa evolução, mas certamente foi um dos fatores contributivos.

Palavras-chave


Indicadores de Saúde, Programa Saúde da Família, Avaliação em Serviços de Saúde.

Texto completo:

PDF