SAÚDE BUCAL NA PRIMEIRA INFÂNCIA: PERCEPÇÕES DOS PROFISSIONAIS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Patrícia Soares Cavalcante, Pedro Alves de Araújo Filho, Ticiana Medeiros de Saboia

Resumo


RESUMO

A inserção do cirurgião dentista na equipe de saúde da família visa possibilitar uma abordagem ampliada aos usuários na perspectiva do cuidado integral e multiprofissional, particularmente às crianças na fase infantil. Este estudo busca compreender a percepção dos profissionais da Estratégia Saúde da Família em relação à saúde bucal de crianças na primeira infância. É um estudo qualitativo, exploratório, constituído de entrevista semiestruturada sobre os cuidados em saúde bucal da criança praticados pelos profissionais das Equipes de Saúde da Família de duas unidades de saúde de Fortaleza-CE no período de novembro de 2015 a janeiro de 2016. A análise dos dados consistiu em pareamento das informações e subdivisão em categorias, segundo análise temática. Os resultados foram três categorias e suas subcategorias: Percepção da Saúde Bucal na ESF; Organização do Processo de Trabalho (Pré-natal odontológico e Fluxo assistencial em saúde bucal de crianças); e Cuidados em saúde bucal. Há uma percepção dos profissionais da importância da odontologia na ESF, mas o estabelecimento de fluxos assistenciais das crianças não está definido, com cuidados e práticas que reforçam o modelo de atenção à saúde biomédico hegemônico.


Palavras-chave


Saúde Bucal; Saúde da Criança; Estratégia Saúde da Família

Texto completo:

PDF