Avaliação da Atenção Integral a Saúde do Adolescente por profissionais de uma unidade básica de saúde no Rio de Janeiro

monica de almeida crossetti

Resumo


A população adolescente tem necessidades particulares e um modo peculiar de procurar e utilizar a assistência à saúde. Norteado pelo Programa de Saúde do Adolescente do Ministério da Saúde (PROSAD), foi organizado, em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do Rio de Janeiro, RJ, um espaço onde o adolescente é atendido em turno específico. Este estudo visa avaliar o atendimento do adolescente sob a ótica dos profissionais de saúde, tendo como foco o conhecimento do fluxo, local de funcionamento, profissionais de referência e motivos para encaminhamento. Foram aplicados questionários não identificados a 44 profissionais de saúde que correspondiam a 89,8% dos profissionais da UBS que prestavam atendimento à população adolescente. A maioria alegou não apresentar dificuldades no atendimento a esta faixa etária. Verificou-se desconhecimento sobre o fluxo de agendamento, local e profissionais de referência do ambulatório de adolescentes, assim como de projetos voltados para este público como o “Vista essa Camisinha”.


Palavras-chave


Saúde do Adolescente, Profissional de Saúde, Atenção Primária à Saúde

Texto completo:

PDF