DIAGNÓSTICO HISTÓRICO DA TRIAGEM NEONATAL PARA DOENÇA FALCIFORME

Daniela de Oliveira Werneck Rodrigues, Mônica Calil Borges Ferreira, Patrícia Montesi Pereira, Maria Teresa Teixeira Bustamante, Estela Márcia Saraiva Campos, Carlos Marcelino de Oliveira

Resumo


O transtorno falciforme é a doença hematológica hereditária mais comum no mundo, e a Anemia Falciforme é a mais conhecida das alterações hematológicas hereditárias no homem. Este artigo apresenta a evolução histórica do processo de criação e implementação da Triagem Neonatal no Brasil e em partes do mundo. Os rastreios para recém-nascidos iniciaram na década de 50, porém, só a partir da década de 60, os Programas de Triagem Neonatal começaram ser instalados em diversos países. O “Teste do Pezinho” é uma estratégia para o diagnóstico precoce de algumas doenças congênitas que são quase sempre imperceptíveis ao exame médico no período neonatal, mas que evoluem desfavoravelmente, levando ao aparecimento de sequelas muitas vezes irreversíveis. A triagem de hemoglobinopatias é uma análise importante para a prevenção das doenças falcêmicas, as quais representam um problema de Saúde Pública em nosso país. Afinal estima-se que só no Brasil, existem aproximadamente 10 milhões de indivíduos heterozigotos para os genes das hemoglobinopatias.


Palavras-chave


Triagem Neonatal; Falciforme; Hemoglobinopatias.

Texto completo:

PDF