CONSUMO ALIMENTAR E CÂNCER DE MAMA: REVISÃO

Lélia Cápua Nunes, Isabel Cristina Gonçalves Leite, Wanessa Françoise da Silva Aquino do Carmo

Resumo


O câncer de mama
representa a segunda neoplasia maligna mais frequente do mundo e a mais comum
entre as mulheres. A incidência varia entre os países e diferentes regiões
geográficas e esse aspecto pode levar a hipótese de que fatores ambientais e
relacionados ao estilo de vida sejam determinantes no surgimento da neoplasia.
Dentre esses aspectos se encontra a dieta e, portanto, o consumo alimentar. Foi
realizada uma revisão de publicações recentes sobre a relação entre alguns nutrientes,
fibras, flavonóides, grupos de alimentos e o câncer de mama. Embora os
resultados dos estudos sejam controversos e variem de acordo com o desenho do
estudo empregado e o local, observa-se tendência a maior risco de câncer de mama
associado ao consumo de carnes vermelhas e/ou fritas. Provavelmente atuam como
fator de proteção o consumo de frutas e vegetais, de vitaminas E, C e carotenóides,
consumo de produtos lácteos e à base de soja e de gordura poli-insaturada, esta
última especialmente entre mulheres na pós-menopausa. Assim, acredita-se que uma
alimentação adequada, com base no que foi descrito, possa contribuir para a
prevenção do câncer de mama.

Palavras-chave: neoplasias da mama,
consumo de alimentos, nutrientes, saúde pública.




Palavras-chave


neoplasias da mama, consumo de alimentos, nutrientes, saúde pública.

Texto completo:

PDF