CONVIVENDO NA MARÉ: REFLEXÕES SOBRE UMA EXPERIÊNCIA DE CUIDADO EM SAÚDE

Elaine Sandra Amorim Savi, Victor Vincent Valla

Resumo


Este artigo tem por objetivo refletir sobre o sofrimento, na perspectiva do cuidado em saúde. Para isso, investiga as possibilidades do grupo como espaço de acolhimento dos estados de sofrimento e de construção de novas formas de com ele lidar. Apresenta parte dos resultados de um estudo realizado a partir da experiência de um grupo de convivência com mulheres moradoras da Maré, na cidade do Rio de Janeiro. A fim de entender o significado da experiência para as mulheres, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com algumas participantes. O material foi analisado à luz do Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados indicaram que a convivência em grupo, onde se encontre acolhimento, tolerância e respeito mútuo, produz sentimento de pertencimento, bem-estar e facilita a construção de novos modos de lidar com o sofrimento. Verificou-se também que o grupo foi um importante dispositivo para cuidar do sofrimento difuso, isto é, um estado de mal-estar que se apresenta por meio de queixas inespecíficas não classificáveis na nosologia clínica ou psiquiátrica.


Palavras-chave


Estresse Psicológico. Acolhimento. Saúde Mental.

Texto completo:

PDF