A ARTE DE ACOLHER ATRAVÉS DA VISITA DA ALEGRIA

Renata Pekelman, Daniela Ferrugem, Fabiana Aparecida Oliboni Minuzzo, Gustavo Melz

Resumo


O Projeto Visita da Alegria teve início em 2007, na Unidade de Saúde Jardim Itu do Serviço de Saúde Comunitária/Grupo Hospitalar Conceição, Porto Alegre/RS. A experiência do trabalho com “palhaços” nas instituições hospitalares foi inspiradora para o projeto que se desenvolve através de visitas programadas aos usuários do Programa de Atenção Domiciliar (PAD) em datas pré-definidas. O trabalho visa promover a saúde através do riso, na perspectiva da humanização do cuidado e promoção da saúde, papel essencial dos serviços de Atenção Primária em Saúde. O projeto visa: promover momentos de alegria para os pacientes e familiares; fortalecer o vínculo entre a equipe de saúde e os usuários do PAD; desenvolver ações que visam à humanização do cuidado; humanizar as relações de trabalho através de atividades lúdicas; e construir a identidade entre os trabalhadores através do processo de trabalho criativo. O trabalho é realizado com uma equipe coordenadora fixa, com a participação dos vários membros da equipe de saúde conforme seu desejo e disponibilidade. As intervenções são planejadas, de forma coletiva, com todos que participarão das visitas e com a elaboração coletiva de roteiro: músicas, esquetes teatrais, “palhaçadas” e improvisos, de acordo com a interação com os usuários, no festejo de datas significativas. A educação popular entra com seus princípios de estabelecimento do diálogo entre os trabalhadores, promovendo construção de identidade, interação entre os diversos saberes, promovendo também o conhecimento através da arte. Com o trabalho baseado nos princípios da APS, a equipe da USJI percebe ser essencial à promoção de cuidado, o fortalecimento do vínculo entre usuários e trabalhadores. Um indício da importância deste trabalho é encontrarmos, nas casas, os ‘pequenos mimos’ deixados em cada visita, em lugar de destaque nos ambientes em que vivem.


Palavras-chave


saúde pelo riso, educação popular em saúde, arte e saúde, formação profissional

Texto completo:

PDF