Associação entre desnutrição energético-protéica e infecção respiratória aguda em crianças na atenção primária à saúde

Marcella Reis Cantagalli, Vítor Fernandes Alvim, Elisabeth Campos Andrade, Isabel Cristina Gonçalves Leite

Resumo


O objetivo do presente estudo foi avaliar a associação entre a desnutrição energético-protéica e episódios de infecção respiratória aguda em crianças menores de cinco anos. Trata-se de um estudo de coorte retrospectivo conduzido entre janeiro e março de 2008 com menores usuários de uma Unidade Básica de Saúde da Família de Juiz de Fora, MG, Brasil, com idade entre 0 e 5 anos. No grupo-de exposição foram avaliadas 55 crianças com DEP prévia ou atual acompanhadas no Serviço de Atenção ao Desnutrido local. O grupo controle foi constituído por 110 crianças eutróficas aleatoriamente escolhidas no serviço de Puericultura da unidade. A associação bruta e ajustada entre DEP e infecção respiratória foi estimada pelo cálculo do risco relativo e respectivos intervalos de confiança de 95%. A coleta de dados ocorreu de janeiro e março de 2008. O tabagismo materno e a realização incompleta ou não realização de pré-natal estiveram associadas à ocorrência de DEP (p<0,001). A presença de DEP associou-se ao aumento na frequência de episódios de IVAS e IVAI (p=0,03). Na regressão logística, houve associação entre tabagismo doméstico e IRA (RR 2, 64; IC 1,28-5,47) e a DEP e IRA (RR 6,25; IC 1,12-62,5).A ocorrência de DEP é um fator de risco para a ocorrência de IRA, especialmente IVAI; bem como o tabagismo materno/doméstico é um fator de risco independente para a ocorrência de desnutrição e infecção respiratória.


Palavras-chave


Desnutrição proteica-energética. Epidemiologia. Infecção. Pré-escolar

Texto completo:

PDF