DIAGNÓSTICO DE SAÚDE DE UMA POPULAÇÃO ATENDIDA PELO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA EM ALFENAS - MG

Simone Albino da Silva, Nilcilene Oliveira

Resumo


O objetivo deste estudo foi conhecer a realidade sócio-sanitária e a morbimortalidade da população adstrita a uma Equipe de Saúde da Família no município de Alfenas – MG. Trata-se de um estudo transversal, exploratório, descritivo, de caráter quantitativo e epidemiológico. A coleta de dados foi feita no consolidado anual da ficha A e o relatório SSA2 do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB), compilado em formulário elaborado pelos autores. O intervalo de tempo pesquisado foi de janeiro a dezembro de 2007. O consolidado anual da ficha A e o relatório SSA2 foram distribuídos em tabelas utilizando o programa Excel do Microsoft Office. Verificou-se que, na área adstrita, são 3490 pessoas cadastradas, habitando 964 residências. As condições de infraestrutura e saneamento básico não são os maiores agravantes desta população. O Sistema Único de Saúde (SUS) é a porta de entrada exclusiva aos serviços de saúde da grande maioria da população. Os principais determinantes com impacto desfavorável são os números elevados de gravidez na adolescência, os de desnutrição na faixa etária de 0 – 11 meses e 29 dias, os de amamentação mista e o aumento progressivo do número de portadores de diabetes e hipertensão cadastrados. No item hospitalização, assim como no de mortalidade, os maiores números encontrados foram de causas inespecíficas, o que impossibilita realizar o diagnóstico de morbimortalidade. Não houve óbitos em menores de um ano, embora a taxa de desnutrição seja alta. Conclui-se que o SIAB oferece subsídios para conhecer a situação da população adstrita e avaliar as atividades desenvolvidas. Ele é um instrumento orientador do trabalho da equipe e deve ser utilizado para que atinja os objetivos propostos.  


Palavras-chave


de Informação. Saúde da Família. Sistema Único de Saúde. Perfil de Saúde.

Texto completo:

PDF