Atuação do fisioterapeuta na Atenção Básica à Saúde: uma revisão da literatura brasileira

Leonardo Henriques Portes, Maria Alice Junqueira Caldas, Leandro Talma de Paula, Marcos Souza Freitas

Resumo


A atuação do fisioterapeuta na atenção básica parece ter sido impulsionada pelas Diretrizes Curriculares dos cursos de graduação em fisioterapia, a partir de 2002. Desde então, diversos órgãos representativos profissionais têm alavancado novos conhecimentos e divulgação de trabalhos, possibilitando, nesse momento, um aprofundamento e reflexão sobre sua prática profissional neste cenário de atuação. Sendo assim, este estudo objetivou analisar a atuação dos fisioterapeutas, por meio de uma revisão bibliográfica, abrangendo textos brasileiros completos publicados em revistas científicas e virtuais. Após o estudo da literatura encontrada, foi elaborada uma análise que apontou o perfil dos artigos e organizou em categorias as atuações dos fisioterapeutas, facilitando sua apresentação e discussão. Foram encontrados 21 artigos, dos quais 16 descreveram atuações específicas dos fisioterapeutas. Notou-se que, dentre o total de artigos encontrados, a maioria dos autores era vinculada a instituições públicas. A grande maioria das publicações possui autores vinculados a instituições ligadas à academia, corroborando a função docente de produzir novos conhecimentos. Com relação à fonte dos textos encontrados, somente sete artigos foram publicados em revistas específicas da Fisioterapia. Em relação ao tipo de delineamento dos estudos, grande parte dos artigos (oito) é em forma de “relato de caso e experiência”. Em relação aos 16 artigos que tiveram suas atuações analisadas, as ações evidenciadas, em ordem decrescente de aparição, foram: educação em saúde, atividade domiciliar, atividade de grupo, investigação epidemiológica e planejamento das ações, atividades interdisciplinares, atuações acadêmicas, atendimentos individuais na UBS, atenção aos cuidadores, atuações intersetoriais e acolhimento. Apesar de reconhecermos o valor de todos os artigos estudados, podemos notar a reduzida diversificação e a falta de um melhor detalhamento das metodologias e instrumentos utilizados nas atuações. Por fim, propomos algumas diretrizes para o trabalho do fisioterapeuta na Atenção Primária à Saúde (APS), com a intenção de que estas sejam ampliadas, discutidas e reformuladas, fomentando subsídios inclusive para a atuação do fisioterapeuta no Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e para futuros estudos.


Palavras-chave


Fisioterapia. Atenção Primária à Saúde. Programa Saúde da Família. Revisão.

Texto completo:

PDF